Make your own free website on Tripod.com
Nervos

A CURA NATURAL PLANTAS, ERVAS, RAÍZES E ALIMENTOS

Home   Plantas Medicinais   Propriedades das Plantas Medicinais   Dicas   Doenças  Órgãos   Contato   Relatos   Envie seu relato   Produtos Naturais   Especialistas   Plantas Ornamentais   Fitoterapia   Glossário    Viva com Saúde   Bibliografia


O SISTEMA NERVOSO

O sistema nervoso se divide em duas partes; o sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é uma porção de recepção de estímulos, de comando e desencadeamento de respostas. O SNP é formado pelas vias que conduzem os estímulos ao SNC ou que levam até aos orgãos efetuadores as ordens emanadas da porção central. O SNC está constituido da medula espinhal e o encéfalo, já o SNP compreende os nervos cranianos (12) e espinhais (33), os glanglios e as terminações nervosas. Os centros nervosos situam-se no neuro-eixo: encéfalo e medula espinhal, contidos na caixa craniana e canal vertebral. As vias nervosas dividem-se em dois grupos: as vias aferentes ou sensitivas, e as vias eferentes ou motoras. As primeiras conduzem impulsos originados em receptores (corpúsculos especializados para receber substâncias químicas do sistema nervoso chamadas neurotransmissores) da região estimulada até os centros nervosos. Daqui, outros impulsos nervosos são conduzidos, em sentido inverso, pelas segundas vias, que são órgãos de resposta situados nos tecidos musculares e glândulas. Esse complexo excitação-resposta: as vias aferentes, centros nervosos e as vias eferentes, que o possibilitam, constituem o chamado arco reflexo, que é a base do funcionamento do sistema nervoso.

AS MENINGES

O encéfalo se encerra, na caixa craniana e na medula, no interior da coluna vertebral. Mas os tecidos nervosos não estão em contato direto com os ossos. Entre eles existem três camadas de tecidos superpostas - as meninges - que amortecem as pancadas vindas do exterior e impedem que os golpes produzam reflexos no tecido nervoso. A mais exterior delas, que fica próxima do interior dos ossos, é a dura-máter mais fibrosa e rija que as outras duas. Abaixo da dura-máter está a aracnóide, assim chamada porque lembra uma teia de aranha. A camada mais interna, que adere ao encéfalo, acompanhando todo o seu relevo, é a pia-máter. No espaço entre a pia-máter existe um líquido chamado líquor, que é produzido a partir do sangue possui uma importante função no sistema nervoso que é a proteção. O liquor pode ser retirado e o estudo de sua composição pode ser valioso para o diagnóstico de muitas patologias.

O CÉREBRO E OS HEMISFÉRIOS CEREBRAIS

Os processos biológicos pelos quais nos movemos, pensamos, percebemos, aprendemos, lembramos, etc., são reflexos das funções cerebrais. O cérebro é feito de neurônios (ou células nervosas) e células gliais. As células nervosas comandam a motricidade, a sensiblidade e a consciência; as células gliais sustentam e mantém vivos os neurônios. O cérebro integra informação sensorial e dirige respostas motoras. Através de uma proeminente ranhura chamada fissura longitudinal, o cérebro é dividido em duas metades chamadas hemisférios. Na base desta fissura encontra-se um espesso feixe de fibras nervosas, chamado corpo caloso, o qual fornece um elo de comunicação entre os hemisférios. O hemisfério esquerdo controla a metade direita do corpo e vice-versa, em razão de um cruzamento de fibras nervosas no bulbo. Ainda que os hemisférios direito e esquerdo pareçam ser uma imagem em espelho um do outro, existe uma importante distinção funcional entre eles. Na maioria das pessoas, por exemplo, as áreas que controlam a fala estão localizadas no hemisfério esquerdo, enquanto áreas que governam percepções espaciais residem no hemisfério direito. O sulco central e sulco lateral dividem cada hemisfério cerebral em quatro secções chamadas lobos (veja Divisão do Córtex Cerebral em Lobos). O sulco central, também chamado fissura de Rolando, separa também a área cortical motora, a qual é anterior à fissura). Começando do topo do hemisfério, as regiões superiores das áreas motoras e sensoriais controlam as partes inferiores do corpo.

DOMINÂNCIA CEREBRAL
Este termo refere-se ao fato de que um dos hemisférios cerebrais é o "dominante" em certas funções. A diferença é predominantemente percebida na linguagem e habilidades manuais. Ainda que exista uma variabilidade de indivíduo para indivíduo, a linguagem é essencialmente representada no hemisfério esquerdo, enquanto as habilidades não verbais tendem a ser representadas no hemisfério direito. Área de Broca e área de Wernick (veja na próxima página estas áreas e suas funções) referem-se a regiões no hemisfério esquerdo que exercem a função da linguagem.

Seja nosso sócio

Clique aqui e ganhe com seu site.

Tom 3x4

Home   Plantas Medicinais   Propriedades das Plantas Medicinais   Dicas   Doenças  Órgãos   Contato   Relatos   Envie seu relato   Produtos Naturais   Especialistas   Plantas Ornamentais   Fitoterapia   Glossário    Viva com Saúde   Bibliografia